Pontos Turísticos em Belo Horizonte – MG

Capital do Estado de Minas Gerais, os pontos turísticos de Belo Horizonte são em sua maioria construções históricas e obras de paisagismo, além dos atrativos naturais da Serra do Curral, que contorna uma parte da cidade.

Construída no final do século XIX, Belo Horizonte foi uma das primeiras cidades planejadas do Brasil, com a intenção de ser a capital mineira. Para realçar a importância da nova capital, foram construídos diversos prédios e parques em suas primeiras décadas, que hoje se transformaram em pontos turísticos, como a Lagoa da Pampulha, a Praça da Liberdade e a Praça da Estação.

Pontos Turísticos em Belo Horizonte:

Conjunto Arquitetônico da Pampulha e Lagoa da Pampulha: a lagoa foi construída na década de 1940 para servir como área de lazer para a população de Belo Horizonte.

O arquiteto Oscar Niemeyer foi o responsável pelo projeto que inclui não só a lagoa, mas também belas construções que ficam em sua margem e viraram referência na arquitetura mundial: a Igreja de São Francisco de Assis, o Museu de Arte da Pampulha (que originalmente abrigava um cassino), o Iate Tênis Clube e a Casa de Baile (localizada numa ilhota artificial).

Além dessas construções a orla da Lagoa da Pampulha possui vários outros espaços de lazer e pontos turísticos de Belo Horizonte, como o Estádio do Mineirão, o Ginásio do Mineirinho, o Zoológico de Belo Horizonte, entre outros, além de pistas de cooper e ciclovias.

Uma grande ilha artificial da lagoa abriga o Parque Ecológico da Pampulha, com várias opções de lazer.

Lagoa da Pampulha com a Igreja de São Francisco ao fundo - Belo Horizonte - MG

Lagoa da Pampulha com a Igreja de São Francisco ao fundo - Crédito: Sarah and Iain - Flickr

 

Parque das Mangabeiras: localizado na Serra do Curral, possui 2,3 milhões de metros quadrados de área, trechos de mata nativa que abrigam várias espécies da fauna e da flora regional, várias opções de lazer e projetos de educação ambiental e de pesquisas.

Serra do Curral vista a partir do Parque das Mangabeiras - Belo Horizonte

Serra do Curral vista a partir do Parque das Mangabeiras - Crédito: CamponeZ - Flickr

 

Praça da Estação (Rui Barbosa): local onde fica o belo e imponente prédio, construído em 1922 em estilo neoclássico, que abrigava a Estação Ferroviária de Belo Horizonte. Em frente ao prédio fica a bela praça com monumentos, fonte e chafarizes, que é utilizada para shows e festas.

O Centro Cultural de Belo Horizonte possui a sua sede lá, onde são realizadas exposições e apresentações culturais, além de abrigar o Museu de Artes e Ofícios.

Praça da Liberdade: foi construída no século XIX, junto com as primeiras construções de Belo Horizonte, com o objetivo de abrigar o poder público. Possui belo paisagismo, coreto e fonte luminosa.

Ao redor da praça ficam o Palácio da Liberdade, sede do governo de Minas Gerais, além de vários prédios históricos que são sede de secretarias estaduais, da Biblioteca Municipal, do Museu de Mineralogia, entre outros.

Praça da Liberdade - Um dos mais belos pontos turísticos de Belo Horizonte - MG

Praça da Liberdade - Crédito: Léo Quintino - Flickr

 

Avenida Afonso Pena: uma das principais avenidas de Belo Horizonte, ela possui vários locais de interesse histórico e cultural ao longo de sua extensão. Aos domingos é sede de uma grande e variada Feira de Artesanatos.

Nela encontram-se o Parque Municipal, o Palácio das Artes, o Palácio da Justiça, o Conservatório da UFMG, a Prefeitura Municipal, entre outros pontos turísticos e prédios históricos. Cerca de 2 quadras distante do Palácio das Artes fica a Catedral de Nossa Senhora de Boa Viagem, a padroeira de Belo Horizonte.

A Av. Afonso Pena vai da Rodoviária, que fica em uma ponta, até a Praça da Bandeira, que fica na outra ponta. Na Praça da Bandeira começa a Av. Agulhas Negras, que dá acesso a Praça do Papa, visitada pelo Papa João Paulo II, que fica a 1100 metros de altitude e permite uma bela vista de Belo Horizonte.

Praça do Papa em BH

Praça do Papa, uma das melhores vistas de Belo Horizonte - Crédito: Léo Quintino - Flickr

 

Você conhece Belo Horizonte e seus pontos turísticos?

Deixe as suas avaliações e dicas abaixo:

Comments

  1. gabriel says:

    naugurado no dia 26 de setembro de 1897, antes mesmo da nova capital mineira, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti é o patrimônio ambiental mais antigo de Belo Horizonte. Projetado no final do século XIX pela comissão construtora encarregada de planejar a nova capital de Minas Gerais, o parque localiza-se no hipercentro, região mais adensada da cidade.

    Apesar de ter uma área intensamente manejada, com a maioria das espécies existentes introduzidas, após sua implantação, o Parque forma hoje um ecossistema representativo com árvores centenárias e ampla diversidade de espécies.

    O Parque Municipal possui diversas nascentes que abastecem três lagoas e cerca de 280 espécies de árvores exóticas e nativas, como figueiras, jaqueiras, cipreste calvo, flamboyant, eucalipto, sapucaia, pau mulato e pau rei.

    Refúgio para a fauna silvestre, o espaço abriga aproximadamente 50 espécies de aves, entre bem-te-vis, sabiás, garças, periquitos, pica-paus, sanhaços, saíras e outros animais, como gambás e micos.

    Como opções de lazer, o Parque oferece brinquedos, equipamentos de ginástica, pista de caminhada, quadra poliesportiva, pista para patins e quadra de tênis. Abriga, também, brinquedos eletrônicos, como carroussel, roda gigante, minhocão, rotor, safári e pula-pula. Nele ainda encontramos os tradicionais burrinhos, fotógrafos lambe-lambes e o trenzinho.

    Com uma área de 182 mil m² de extensa vegetação, o Parque contribui para amenizar o clima da região central da cidade. Lá se encontram também o Teatro Francisco Nunes, construído em 1949 e que homenageia o maestro e primeiro diretor do Conservatório de Música, o Mercado das Flores, espaço, construído na década de 20, que abrigava originalmente a Estação dos Bondes e o Palácio das Artes.

Speak Your Mind

*